Preços de venda e locação de imóveis comerciais registram alta em dezembro

No caso de imóveis a venda, é a primeira alta desde meados de 2016. Já no caso de imóveis para aluguel, alta não ocorria desde o início de 2015

O Índice FipeZap Comercial registrou aumento nominal nos preços de venda e locação em dezembro do ano passado. Trata-se da primeira ocorrência simultânea do tipo após longo período de queda contínua nos preços de imóveis comerciais. No caso dos imóveis à venda, o mês de dezembro registrou alta de 0,05%. A primeira ocorrência positiva desde janeiro de 2015, quando registrou alta de 0,48%.

Apesar do resultado, a pesquisa acumulou queda nominal de 4,11% e 3,76% em 2017, respectivamente, nos preços de venda e locação de conjuntos e salas comerciais. Dentre as cidades monitoradas pelo índice, apenas em Belo Horizonte a variação registrada no preço médio de venda de imóveis comerciais foi positiva no ano (+1,50%). A variação observada na capital mineira, entretanto, ainda foi inferior à inflação acumulada até dezembro de 2017 (+2,95%, segundo dados do IPCA/IBGE). Ou seja, todas as cidades monitoradas tiveram queda real nos preços.

O investimento em imóveis comerciais tem oferecido um retorno médio inferior ao CDI desde 2014 – diferencial que se acentuou a partir de
2015. Nos últimos 12 meses, o CDI apresentou uma rentabilidade média de 9,9%, mas os proprietários de imóveis comerciais obtiveram um
retorno médio de 1,3% – percentual que inclui a renda média do aluguel e a taxa de valorização dos ativos.

Em dezembro, o valor médio do m² anunciado nos municípios monitorados foi de R$ 9.675 no caso de imóveis comerciais à venda, e R$ 41,04, na locação. Rio de Janeiro se manteve no topo do ranking de venda, com o preço de venda mais caro por m² (R$ 10.456), enquanto São Paulo lidera com o maior preço médio de locação (R$ 44,39) e a maior taxa de rentabilidade do aluguel, com retorno anualizado de 5,6%.

Disponível em: revista.zapimoveis.com.br

Compartilhar

Outras postagens

apoio à produção CEF

Empreendimentos com Apoio à Produção: Um impulso para o Setor Imobiliário

Os empreendimentos com apoio à produção são projetos imobiliários que recebem suporte financeiro da Caixa Econômica Federal para sua construção e desenvolvimento.

Segundo informações disponíveis no site da CEF, essa modalidade de financiamento destina-se a projetos de construção, ampliação, reforma ou aquisição de imóveis residenciais ou comerciais, em áreas urbanas ou rurais, com foco na geração de emprego e renda.

O “Apoio à Produção” consiste em uma linha de crédito exclusiva no mercado, disponível para empresas do ramo da construção civil e esta linha de crédito oferece duas modalidades distintas:
Sem Financiamento à Pessoa Jurídica (PJ): Destinada à produção de empreendimentos sem a necessidade de financiamento direto à pessoa (…)

cláusula resolutiva em permuta sem torna

Cláusulas Resolutivas: As Consequências de sua Aplicação às Permutas Sem Torna

As cláusulas resolutivas expressas são dispositivos que preveem a resolução do contrato sem necessidade de intervenção judicial, caso ocorra determinada hipótese previamente estabelecida pelas partes. Geralmente, essas estão relacionadas ao descumprimento de obrigações contratuais, como o não cumprimento de prazos ou outras violações contratuais relevantes.
Também é possível a resolução dos contratos por descumprimento de cláusulas ditas “tácitas”, que decorrem não de uma disposição de vontades das partes, e sim do descumprimento de algum dever legal.

ESG na construção civil

ESG na Construção Civil: Integrando Sustentabilidade e Responsabilidade em Contratos e Práticas Empresariais

A interseção entre as práticas ambientais, sociais e de governança (ESG) e a indústria da construção civil tem se tornado cada vez mais relevante e crucial para aquelas construtoras e incorporadoras que desejam acompanhar as tendências do mercado.

Neste contexto, é fundamental compreender os princípios essenciais do ESG e como eles podem ser implementados de forma eficaz dentro deste setor. Esta abordagem não apenas responde às demandas crescentes por sustentabilidade e responsabilidade social, mas também contribui para o sucesso a longo prazo das empresas e incorporadoras na construção civil.

Enviar mensagem
Precisa de ajuda?
Barioni e Macedo Advogados
Seja bem-vindo(a)!
Como podemos auxiliá-lo(a)?