Controladoria Jurídica: Aspectos Gerais


O que é controladoria jurídica?

Trata-se de um departamento responsável por fazer o controle de uma série de atividades, a fim de estipular critérios de padronização e parametrização de procedimentos e dados, os quais todos os colaboradores do escritório devem seguir, a fim de que não haja dúvidas ou conflito de informações, protegendo o cliente de erros irremediáveis ou mesmo a perda na qualidade dos serviços prestado pelo escritório.

Assim sendo, contando com funções diversas, como comandar, delegar atividades, acompanhar e orientar a equipe; medir os resultados, introduzir mudanças e melhorias no processo, com envio de relatórios periódicos para as melhores decisões, o controller jurídico realiza uma gestão organizacional centralizada dos serviços jurídicos.

Por que ter uma controladoria jurídica?

O sistema de controladoria define uma série de procedimentos de segurança quanto à gestão quantitativa e qualificativa de prazos, procedimentos operacionais, organogramas funcionais e o desempenho estratégico da operação jurídica como um todo.

Somente avaliando periodicamente seus resultados é que o escritório jurídico conhecerá sua performance em busca do aprimoramento constante, garantindo a segurança na prestação dos serviços ao fazer a gestão de todas as informações necessárias para profissionalizar o escritório dando sustentabilidade e condições de expansão com qualidade.

Quem são os responsáveis pela controladoria jurídica?

Controller jurídico é a nomenclatura mais comum para a pessoa que exerce a função, mas ele também pode ser conhecido na organização apenas como “gestor”.

A gestão da informação é para profissionais, sendo assim, podemos dizer que a controladoria, em sua atividade fim, se apresenta como uma assessoria ao advogado de sucesso.

É importante frisar que cada vez mais, temos o compromisso de selecionar as pessoas realmente capazes de exercer os seus papéis na seleção profissional de pessoas adequadas para exercer a profissão.

Quais são as atividades da controladoria jurídica?

A controladoria jurídica é responsável pela implantação e otimização de procedimentos internos que auxiliam na produção jurídica, realizando a gestão de todas as atividades administrativas e apresentando, por meio de indicadores de desempenho, os resultados obtidos pelo escritório em sua função mais importante – a prestação de serviços jurídicos – tanto em matérias contenciosas quanto consultivas.

Vantagens de um escritório de advocacia com controladoria jurídica

Ter um controller jurídico pode ser um diferencial para alcançar e manter o sucesso do escritório. Como o serviço advocatício de qualidade é o mínimo esperado, a diferenciação que pode atrair e fidelizar clientes está na controladoria jurídica.

Por isso, podemos afirmar que a melhor forma de um escritório jurídico se diferenciar é pela gestão.
“Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, e não há sucesso no que não se gerencia” – William Edwards Deming.
Ficou com alguma dúvida? Fale conosco: entre em contato.

Clique aqui e leia mais artigos escritos por nossa equipe.


AUTORA

Monique Ouro Preto. Mais de 10 anos de experiência profissional em organização e coordenação do fluxo de trabalho da equipe de advogados. Técnica em Secretariado pelo Instituto Federal do Paraná (2013). Tecnóloga em Gestão de Serviços Jurídicos e Notarias pela Uninter (2018). Pós-Graduada em Assessoria Executiva pela Uninter (2019). Controller Jurídico no escritório Barioni & Macedo Sociedade de Advogados.


Referências

ALBINI, Samantha. Controladoria jurídica para escritórios de advocacia e departamentos jurídicos. Curitiba: Juruá. 2014.

TISO, Gleicy Michella de Souza Lima. O papel da controladoria jurídica dentro dos escritórios de advocacia e departamentos jurídicos. Revista Migalhas. 2021. Disponível em:<https://www.migalhas.com.br/depeso/351538/o-papel-da-controladoria-juridica-dentro-dos-escritorios-juridicos> Acesso em 08 fev 2022.

SANTOS, Patrícia Dias dos Santos. Controladoria jurídica é setor estratégico nos escritórios de advocacia. Revista Consultor Jurídico. 2017. Disponível em: <https://www.conjur.com.br/2017-nov-28/patricia-dias-controladoria-juridica-setor-estrategico-bancas> Acesso em 08 fev 2022.

Imagem: Panchenko Vladimir / Shutterstock.com

Compartilhar

Outras postagens

ESG na construção civil

ESG na Construção Civil: Integrando Sustentabilidade e Responsabilidade em Contratos e Práticas Empresariais

A interseção entre as práticas ambientais, sociais e de governança (ESG) e a indústria da construção civil tem se tornado cada vez mais relevante e crucial para aquelas construtoras e incorporadoras que desejam acompanhar as tendências do mercado.

Neste contexto, é fundamental compreender os princípios essenciais do ESG e como eles podem ser implementados de forma eficaz dentro deste setor. Esta abordagem não apenas responde às demandas crescentes por sustentabilidade e responsabilidade social, mas também contribui para o sucesso a longo prazo das empresas e incorporadoras na construção civil.

atendimento de excelência - habilidades de trabalho em equipe

Desenvolvendo Equipes de Excelência: A Sintonia entre Soft Skills e Hard Skills na Governança de Dados

No palco dinâmico do mundo corporativo, a busca por talentos frequentemente se assemelha à montagem de um time de elite.Como olheiros em busca de um craque, recrutadores muitas vezes se deixam deslumbrar pela habilidade técnica reluzente de um candidato, negligenciando às vezes aspectos fundamentais para o sucesso da equipe. É como contratar um atleta muito habilidoso, mas individualista, cujo o impacto vai muito além dos seus feitos dentro do campo.
No entanto, assim como no universo esportivo, onde a falta de habilidades comportamentais pode minar a coesão e o desempenho da equipe,

sistema BIM

Construção Civil: Os Impactos Jurídicos do Sistema BIM

A ferramenta “Building Information Modeling” (BIM), modelagem de Informação da Construção, revolucionou a forma como os projetos de construção são concebidos, programados, gerenciados e executados, pois disponibiliza, através da tecnologia, características físicas e funcionais de uma construção. Antes de toda a “vida” de uma construção no formato real é possível vislumbrar, com exata precisão, previamente, no formato virtual. Por proporcionar maior precisão, integração e direcionamento, resulta em redução de custos e de tempo de obra, além de contribuir para a descarbonização do setor.
No entanto, além de suas implicações técnicas, o BIM também apresenta importantes repercussões jurídicas que precisam ser consideradas. Este artigo explorará alguns dos impactos jurídicos do sistema BIM na indústria da construção civil.

Aplicação dos Juros Compensatórios e de Mora em Casos de Limitação Administrativa

Diante da análise da jurisprudência brasileira, fica evidente a importância da aplicação adequada dos juros compensatórios e de mora em casos de limitação administrativa de propriedade.

A interpretação dos tribunais, aliada aos princípios constitucionais e legais, tem contribuído para garantir uma justa compensação aos proprietários afetados por medidas restritivas impostas pelo Estado, notadamente daquelas que esvaziam na totalidade a possibilidade de uso, gozo e fruição da posse e propriedade pelo particular.

Não menos importante, fundamental que os julgadores considerem esses aspectos ao decidir sobre questões relacionadas à desapropriação e limitação administrativa, visando assegurar a efetiva proteção dos direitos de propriedade e o equilíbrio nas relações jurídicas,

Enviar mensagem
Precisa de ajuda?
Barioni e Macedo Advogados
Seja bem-vindo(a)!
Como podemos auxiliá-lo(a)?